.posts recentes

. Porquê?

. Luz... do luar

. Saudade...

. Iludimo-nos ou desiludem-...

. As fotos que não tirei!

. Meu DEUS... porquê?

. Desencontro...

. Enquanto é tempo...

. Eu queria ser...

. A vida é um livro

.arquivos

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

Quarta-feira, 2 de Maio de 2007

E se a vida só tivesse coisas boas?

Eu não merecia! É o primeiro pensamento que nos ocorre quando alguma coisa sai da linha previamente definida. Certo. Nós não merecíamos mas os outros também não. Ninguém merece sofrer! O sofrimento danifica, destrói, arrasa, até!

Mas se ele não existisse como é que nós valorizávamos o bem-estar e as coisas boas da vida?

Que valor atribuiríamos ao amor se não houvesse desamor?

Valorizaríamos a luz se não fosse o escuro?

E a saúde se não fosse a doença?

A meninice se não fosse a velhice?

A paz se não fosse a guerra?

E a chuva se não fosse a seca?

O silêncio se não fosse a poluição sonora?

As coisas más não são desejadas, nem queridas, surgem quando menos se espera mas, se superadas, elas reforçam a vontade, a esperança e até a confiança! Elas comportam sempre uma lição que é necessário decifrar.

Após a doença a vontade de viver não é maior? Não se adquire, até, uma capacidade de apreciação minuciosa que antes não possuíamos?

Não deixamos de viver porque a morte está sempre presente, pelo contrário, é precisamente, porque morreremos que temos de apreciar cada momento, viver intensamente, conscientes porém, que nunca estamos sozinhos e devemos fazer da vida um acto de partilha.

A vida é composta de momentos bons e momentos maus, todos sabemos. O que, por vezes, não sabemos é que todos temos forma de contornar ou até mesmo superar, as situações menos agradáveis com que nos deparamos...

E é tão simples!

Por vezes, basta... QUERER!

Às vezes, somente... CRER!

 

publicado por disa às 23:38
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds