.posts recentes

. Porquê?

. Luz... do luar

. Saudade...

. Iludimo-nos ou desiludem-...

. As fotos que não tirei!

. Meu DEUS... porquê?

. Desencontro...

. Enquanto é tempo...

. Eu queria ser...

. A vida é um livro

.arquivos

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

Segunda-feira, 19 de Março de 2007

MISSIVA PARA O MEU PAI

PAIZINHO:

Sabes quanto abomino estes dias impostos.

Um dia do pai porquê? Não são 365 os dias do pai e dias do(s) filho(s)?

Apenas porque nunca é demais dizer-te o quanto gosto de ti!

És meu ídolo e meu herói!

Admiro-te tanto que não o sei expressar! A tua capacidade de sacrifício, de trabalho, de entrega, uma vontade sempre inesgotável de ajudar os outros... e sempre com um sorriso! Nesse aspecto gostava de ser como tu, sabes?

E porque nunca foste feliz, pai? Talvez apenas nesses momentos de partilha! E os teus sentimentos? Os teus gostos... a tua vida?

Por medo, viveste, mas não viveste, pai! E tu merecias (mereces),tanto, tanto...

Hoje, sou eu que já te vou dando a mão, mas tu fizeste-mo tantas vezes, não foi pai?

Agora, já mais desinibido, dizes-me amiúde «O PAI TRAZ-TE SEMPRE NO CORAÇÃO»!

Isto é muito mais, muito mais, do que aquilo que eu mereço!

E nós?

Vamos esperar, também, pelo entardecer?

Porque não dizemos às pessoas que as amamos?

Porque não lhes dizemos que gostamos delas?

Sim. Hoje mesmo...

Amanhã, quem sabe, não será tarde demais...

publicado por disa às 23:50
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds