.posts recentes

. Porquê?

. Luz... do luar

. Saudade...

. Iludimo-nos ou desiludem-...

. As fotos que não tirei!

. Meu DEUS... porquê?

. Desencontro...

. Enquanto é tempo...

. Eu queria ser...

. A vida é um livro

.arquivos

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

Quinta-feira, 1 de Fevereiro de 2007

Penso que...

Podemos até retocar, disfarçar que, inevitavelmente, em tudo aquilo que fazemos será sempre vertido um pouquinho do conteúdo do nosso coração!

Essa marca indelével dependerá daquilo com que decidirmos enchê-lo: bondade ou maldade estão à nossa disposição a custo zero... é uma questão de escolha!

Conforme a decisão tomada, assim serão doces ou amargos os frutos da nossa sementeira!

Ser bonzinhos, contudo, é pouco, é muito pouco! Somos bonzinhos enquanto não tocam o nosso ego! Quando isso acontece como é que reagimos? Instintivamente na sua defesa, claro!

Os nossos sentidos paralisam. Ficamos cegos, surdos e insensíveis aos problemas dos outros se os nossos interesses são colocados em causa. Quebra-se o verniz, ou cai a máscara! É nesses momentos que se revela o que está bem no fundo de cada um!

Afinal somos bons ou bonzinhos? Colocados à prova a resposta é espontânea! Mas é sempre tempo de mudar, sempre!

   

publicado por disa às 22:02
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31
blogs SAPO

.subscrever feeds